9 Taekwondistas contemplados na primeira lista da Bolsa Pódio em 2017  

9 Taekwondistas contemplados na primeira lista da Bolsa Pódio em 2017  

6d75e99e-f6d6-430c-b651-665ebc2e6702
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Na última sexta-feira, dia 26 de abril, foi publicada no Diário Oficial da União a primeira lista dos atletas patrocinados pela Bolsa Pódio para os Jogos de Tóquio 2020, onde constam nove atletas de Taekwondo.

Conforme antecipado em março, os taekwondistas contemplados nesta primeira lista são os atletas que representaram o Brasil em 2016 – Maicon de Andrade Siqueira, Iris Tang Sing, Venilton Teixeira e Julia Vasconcelos – e ainda Henrique Precioso, Raphaella Galacho, André Bilia, Lucas Ferreira de Oliveira  e Valéria Rodrigues dos Santos.

Confira aqui a Publicação no DOU.

No total, nesta lista inicial, estão contemplados, em 34 modalidades, 183 atletas olímpicos e paraolímpicos, o que representa um aumento de 306%, comparativamente à primeira publicação do ciclo anterior, em agosto de 2013, quando foram aprovados 45 atletas.

De acordo com o Ministério do Esporte, “o prazo para indicação de atletas à Bolsa Pódio neste ciclo olímpico, conforme o primeiro edital, lançado em dezembro de 2016, ainda está aberto. Os atletas podem ser indicados até 10 de outubro. Outras listas de contemplados devem ser publicadas até o fim deste ano”. Para concorrer a esta Bolsa, os atletas precisam estar em plena atividade, vinculados a uma entidade de prática esportiva ou a alguma entidade nacional de administração do desporto e entre os 20 primeiros no ranking mundial da modalidade ou prova específica.

Após preencherem estes pré-requisitos, os atletas devem ser indicados pelas respectivas entidades nacionais de administração do desporto em conjunto com o Comitê Olímpico do Brasil (COB) ou Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e o Ministério do Esporte. Por sua vez, os atletas indicados devem  apresentar declaração de recebimento, ou não, de qualquer tipo de patrocínio de pessoas jurídicas, públicas ou privadas, apontando valores efetivamente recebidos e os períodos de vigência dos contratos. Os bolsistas que conquistaram medalhas na última edição dos Jogos Rio 2016 têm prioridade na renovação das bolsas, conforme determina a Lei nº 12.395, de 2011.

A análise das indicações e dos planos esportivos é realizada pelos grupos de trabalho instituídos pela Portaria nº 456, de 24 de novembro de 2016, do Ministério do Esporte, respeitada a modalidade específica de cada atleta. Após a aprovação da indicação, o atleta é notificado para, em até sete dias úteis, preencher o cadastro online e apresentar o plano esportivo. O último passo para recebimento da Bolsa,é o atleta enviar o termo de adesão no prazo estipulado, para começar a receber o benefício no mês subsequente.

A permanência do atleta é reavaliada anualmente e está condicionada ao cumprimento do plano esportivo, previamente aprovado pelo grupo de trabalho, e à permanência no ranqueamento da respectiva entidade internacional.

Deixe um comentário!

0 Comentários

Comente