NOTA DE REPÚDIO

O Secretário Geral e presidente em exercício da CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE TAEKWONDO, JOSÉ DA MOTA LEAL FILHO, e todos os funcionários e diretores, vem a público manifestar contra a decisão do Vice-Presidente da entidade, JOSÉ DOS SANTOS, que, mesmo afastado pela 3ª Câmara Cível do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro desde do 09.11.2016, e publicado no Diário Oficial da Justiça do Estado do Rio de Janeiro, no dia 07.12.2016, portanto, sem nenhum poder mais de gestão na entidade a partir dessas datas, decidiu de forma arbitrária e irresponsável, demitir através de comunicado pelos correios, o Superintendente VALDEMIR JOSÉ DE MEDEIROS, no último dia 22.12.2016.

A decisão afronta os direitos fundamentais do trabalhador, desrespeita as decisões do TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, e demonstra de forma clara e objetiva a intenção de apropriar do cargo de forma arbitrária, afastando todos aqueles que querem o bom funcionamento da entidade.

De toda forma, os advogados da entidade estarão tomando todas as providências cabidas junto ao MINISTÉRIO DO TRABALHO, bem como informar a 3ª Câmara Cível do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro que, mesmo afastado, o vice-presidente ainda tenta ingerência no comando da mesma, desobedecendo o cumprimento da decisão judicial, estando sujeito a prisão.

De imediato, o Secretário Geral e Presidente em exercício, JOSÉ DA MOTA LEAL FILHO, revogou a rescisão do superintendete VALDEMIR JOSÉ DE MEDEIROS, reintegrando-o ao quadro de funcionários, que contina com as funções normais.

Esclarece-se ainda que, com o afastamento do presidente da entidade, CARLOS LUIZ PINTO FERNANDES, pela 2ª Vara Criminal Federal do Rio de Janeiro, em 23.08.2016, ratificada pela 3ª Câmara Cível do Poder Judiciário em 09.11.2016, que afastou toda a diretoria eleita, assume na linha sucessória, de acordo com o estatuto, o Secretário Geral, como aconteceu. Sendo assim, somente ele tem o direito de demitir e contratar novos funcionários, até a chegada do interventor judicial, que passará a gerir a entidade por 90 dias.

JOSÉ DA MOTA LEAL FILHO
Secretário Geral e Presidente em Exercício