Única sul-americana no Grand Slam Champions Series Iris Tang Sing espera voltar a competição

Única sul-americana no Grand Slam Champions Series Iris Tang Sing espera voltar a competição

capa
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

No primeiro evento internacional de 2018, Iris Tang Sing, tendo ao lado seu treinador, Diego Ribeiro, disputou a primeira rodada de combates, do Grand Slam Champions Series II, disputado na China, na ultima sexta-feira, dia 12/01. A competição reuniu, em Wuxi, os melhores atletas da atualidade, tendo como base as colocações no ranking olímpico mundial e resultados mundiais de 2017. A brasileira,  atualmente a 5ª colocação, na categoria até 49 quilos,  foi à única atleta sul-americana no torneio. Iris perdeu a luta de estreia, por 6 a 1, para a sul coreana Min-Ah Ha, campeão mundial (2015).

26230522_1993363897589442_2799344145028533351_n– Este é um campeonato bem restrito e me sinto um privilegiada em poder participar e representar o Brasil e a América do Sul. Todos os atletas foram tratados como estrelas, em um campeonato muito bem organizado, com nível superior ao visto nos Jogos Olímpicos. Em 2017 disputei muitos campeonatos e fomos bem em muitos deles, alcançando as metas traçadas e, assim, consegui a classificação pela minha posição no ranking. Espero conseguir me classificar novamente e melhorar o resultado. – comentou Iris Tang Sing.

Em busca de modernizações que atraiam mais o público para o taekwondo, o Comitê Organizado do Grand Slam testou, nesta competição, algumas alterações. São elas, após o chute com giro o atleta somaria dois pontos, não somente um; quando necessária a abertura de contagem o atleta que aplicou “knock down” somaria cinco pontos extras; ao colocar somente um pé fora da “linha amarela” já seria marcado falta, não somente os dois como é aplicado normalmente.

26219553_1992711264321372_2414842512620347329_n“Senti diferença na quantidade de câmeras que tiveram durante as lutas, e a pontuação que mudou, neste campeonato”.

O evento foi um sucesso e contou com mais de dois milhões de visualizações, somadas as transmissão via youtube e canal local, maior audiência da história da modalidade.

Iris, que foi a primeira atleta feminina do Brasil a conquistar a medalha de ouro em Grand Prixs, comentou sobre os feitos de 2017, que levaram a atleta ao 5º lugar no ranking olímpico mundial, e as expectativas para 2018.

–  2017 foi um excelente ano pra mim, consegui alcançar meu objetivo principal que tá uma medalha no Grand Prix. Agora, o objetivo de 2018, é me manter bem localizada no ranking e ser melhor que no ano passado. Estou planejando, junto com meu treinador, ir pra Miami fazer um ‘Training Camp’, com a equipe do Ruan Moreno, além de participar do circuito europeu, em março – finalizou Iris Tang Sing.

Deixe um comentário!

0 Comentários

Comente